• img
Volvo e Curitiba, uma longa história de parceria e sustentabilidade

A relação entre a Volvo e a capital paranaense é baseada em uma série de coisas em comum, mas as principais são a busca e o trabalho constantes por estratégias inovadoras de mobilidade urbana. Essa parceria começou em 1977, com a chegada da empresa em Curitiba para dar início à chamada Cidade Industrial, um projeto do, na época, prefeito Jaime Lerner.

O primeiro ônibus fabricado na capital foi o B-58, veículo tradicional voltado ao transporte coletivo em trechos urbanos. Já em 1990, surgiu o modelo que tornou a cidade famosa por seu transporte público: o biarticulado, a opção capaz de atender às exigências de capacidade e agilidade necessárias para o modelo de mobilidade proposto pela prefeitura.

Atualmente, a multinacional encontra na cidade o espaço ideal para testar e implementar o uso de novos veículos com energia limpa e tem como objetivo, a longo prazo, a ativação do projeto de eletromobilidade.

Diante de alguns testes e com um planejamento bem estruturado, o foco para o futuro é estreitar cada vez mais os laços entre a Volvo e a capital paranaense, que é considerada por Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Latino América, um laboratório de mobilidade urbana. E, com base no veículo escolhido pelo prefeito Rafael Greca no dia de sua posse (um Volvo Eletrocity), é possível acreditar que esses planos têm tudo para dar certo.

É fã de sustentabilidade e inovação em transportes? Então fique atendo ao blog e às nossas redes sociais e continue acompanhando todas as novidades do mercado Facebook | Instagram

 

Este artigo foi produzido com base em pesquisa realizada nos principais canais de informação do mercado de transporte. As afirmações contidas aqui não necessariamente representam o posicionamento da Volvo.

Compartilhe isso:

Sem comentários!

Deixe um Comentário