• img
Grupo Volvo tem ótimos resultados no último ano

O Grupo Volvo registrou um ótimo ano, mesmo com o mercado de veículos comerciais tendo experimentado uma queda em 2014. Foi também o segundo melhor ano da história da Volvo no segmento de ônibus, com a comercialização de 3,1 mil chassis, 1,7 mil emplacados no País e 1,4 mil no mercado externo.

“Apesar do cenário negativo, o ano foi muito positivo para a Volvo Bus. Tivemos um aumento das vendas tanto no mercado interno quanto no mercado externo”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America. O executivo atribui os bons resultados à satisfação dos clientes com a marca. Uma pesquisa realizada no final de 2014 por instituto de pesquisas GFK Brasil, apontou um índice de 80% de clientes muito satisfeitos no Brasil e de 76% na América Latina.

A Volvo Financial Services Brasil também encerrou 2014 com volumes recordes de financiamentos, vendas de consórcios e de seguros. Responsável pelo financiamento dos produtos do Grupo Volvo, a VFS desembolsou R$ 2,9 bilhões para aquisição de caminhões, ônibus e equipamentos de construção no mercado brasileiro, 34% a mais que no ano anterior. A comercialização de consórcios cresceu 14% na mesma comparação, e os seguros alcançaram R$ 110 milhões. A instituição foi responsável pelo financiamento de 39% das vendas da marca no Brasil.

Na área de ônibus, a marca conquistou 1,2 pontos percentuais de market share, atingindo 11,9% de participação no mercado brasileiro nos segmentos de pesados e semipesados. Nos últimos quatro anos, a Volvo Bus aumentou sua participação de mercado de forma consistente. Em 2010 tinha 4,1% de market share; em 2011, 7,7%; em 2012 alcançou 9,9%; e em 2013, 10,7%. O presidente da Volvo Bus Latin America, Luis Carlos Pimenta, atribui os bons resultados à satisfação dos clientes com a marca. “Junto com a rede, temos feito uma série de investimentos na infraestrutura de atendimento e em programas de pós-venda para melhorar cada vez mais a agilidade e a qualidade do atendimento aos operadores de transporte”, destaca Luis Carlos Pimenta.

Os números de 2014 também apontam um equilíbrio entre as vendas no mercado interno e externo. No ano passado, as exportações representaram 46% das vendas de chassis. Nos últimos anos, o volume de exportações representava menos de 40% do total de vendas de ônibus da volvo.

O maior volume de vendas foi para Colômbia, com 60,6% das entregas; seguida pelo Chile, com 19%; e pelo Peru, com 10,6%. “Este volume de vendas expressivo para a Colômbia, deve-se à ampliação de algumas linhas alimentadoras ao Transmilênio e ao projeto de renovação da frota com veículos com tecnologias menos poluentes, como Euro 5 e híbrida”, argumenta Luis Carlos Pimenta.

Compartilhe isso:

1 Comentários

ivonatto

2015-02-28 07:04:41

Pela produção ficou a desejar, o ano que se inicia deve no mínimo duplicar.
A concorrência hoje não é só MBB, MAN VW, SCANIA, AGRALE.
A concorrência, entra IVECO, entre outras que estão chegando da China.
A Volvo Bus, além de se superar em vendas, tem que conquistar mercados que não conhecem nas centenas de municípios do Nordeste, e Norte Brasileiros.
Onde as outras marcam chegam com muita facilidade.
É colocar o pé na estrada, com bons vendedores, o ano já tá para terminar.

Deixe um Comentário