• img
Uso da biometria facial no transporte público

Com a tecnologia em constante avanço, nosso dia a dia está cada vez mais rodeado de processos que são facilitados e muito mais seguros através de diferentes inovações. É possível observar muitas mudanças nos meios de prestação de serviços, atendimento ao consumidor e agora também na mobilidade urbana.

A biometria facial já tem sido usada há algum tempo por grandes redes varejistas e, agora, está sendo implementada na rede de transporte público de diversas cidades, tudo com o mesmo objetivo: evitar tentativas de fraude.

Um exemplo de uso dessa tecnologia está na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), que oferece o direito à isenção de tarifa para partes da população, como idosos, e implementou em 2015 a biometria facial com a empresa Transdata Smart (que desenvolve soluções integradas em ITS dedicadas à mobilidade). “Desde 2011, a solução de biometria facial Max Face vem reduzindo fraudes e coibindo a evasão de receitas com a contenção do uso indevido de gratuidades em capitais de todo o país”, afirmou Devanir Magrini, diretor de negócios da empresa. Por meio da Metrocard, associação que congrega as empresas de transporte da RMC, foram bloqueados mais de 2.100 cartões de ônibus por suspeita de uso indevido da gratuidade,  em pouco mais de 2 anos.

Em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, Marco Aurélio Gomes, assistente de atendimento da Metrocard, contou que aderir ao sistema biométrico é simples para a população: “É realizado um cadastro do usuário, que é fotografado de frente e de perfil e as fotos são vinculadas ao cartão de isento desta pessoa. É por meio desta foto que é feito o reconhecimento pelo sistema”.

No Distrito Federal, a tecnologia já está sendo implementada e a previsão é que em março toda a frota de ônibus e catracas de metrô contem com a biometria. Nos primeiros 2 meses de teste, foram identificadas irregularidades no uso de mais de 2.000 cartões de Passe Livre Estudantil no estado. Na cidade de Guarapari, no Espírito Santo, toda a frota de ônibus já está equipada com o sistema biométrico facial, para impedir fraudes no uso do Cartão Estudante. No futuro, quem utiliza o benefício para deficientes também realizará o cadastro.

Quer continuar ligado nas notícias relacionadas à inovação na mobilidade urbana? Acompanhe nosso blog e siga nossas redes sociais: Facebook | Instagram

 

 

 

Este artigo foi produzido com base em pesquisa realizada nos principais canais de informação do mercado de transporte. As afirmações contidas aqui não necessariamente representam o posicionamento da Volvo.

Compartilhe isso:

Sem comentários!

Deixe um Comentário